15 sintomas de alto índice glicêmico no sangue



Conheça alguns alimentos que podem regular essas taxas

Refrigerante, bombons, bolos, balas e biscoitos recheados são repletos de açúcar e devem ser evitados. Mas você sabia que não são somente os diabéticos que podem apresentar altos índices glicêmicos? Isso quer dizer elevadas taxas de açúcar no sangue.

Isso mesmo, de acordo com o que se ingere em algum momento, todos nós podemos ter essa taxa elevada.

Mas é ai que está o problema, quando esses níveis se apresentam elevados por um longo período de tempo, podem trazer sérios danos para a nossa saúde.

Fatores que podem influenciar a glicemia:

  • Uso de medicamentos químicos;
  • Problemas de saúde;
  • Estresse;
  • Sedentarismo;

Apresentar um nível de açúcar elevado, não significa necessariamente ser portador do diabetes, isso é apenas um dos sintomas.

Outros sintomas:

  • Boca seca;
  • Aumento da sede;
  • Vontade de fazer xixi frequentemente;
  • Fome constante;
  • Cansaço extremo;
  • Pele seca;
  • Coceira na pele;
  • Ganho de peso e excesso de gordura abdominal;
  • Dificuldade de concentração;
  • Visão embaçada;
  • Infecções recorrentes;
  • Problemas de estômago;
  • Problemas de nervos;
  • Cicatrização lenta de feridas e cortes;
  •  Impotência sexual.

Por isso, é importante o consumo de alimentos de baixo índice glicêmico, para diminuir os sintomas de alto teor de açúcar no sangue.


Os alimentos com baixo índice são digeridos e absorvidos lentamente, por isso produzem o aumento gradual do açúcar no sangue.

Além de benéficos, reduzem os níveis de açúcar e a resistência à insulina e auxiliam no controle do apetite e consequentemente no controle de peso.

Abaixo segue uma relação de alimentos, para que você possa iniciar a sua dieta:

  • Maçã;
  • Cereja;
  • Pera;
  • Melão;
  • Kiwi;
  • Limão;
  • Laranja;
  • Cenoura;
  • Iogurte natural;
  • Kefir;
  • Brócolis;
  • Quinua;
  • Grão-de-bico;
  • Brotos;
  • Batata-doce;
  • Cebola;
  • Feijão-branco;
  • Lentilha;
  • Nozes;
  • Castanha-do-pará;
  • Farinhas funcionais (coco, banana verde, berinjela, maracujá, linhaça).

A melancia, infelizmente, não entra nessa lista, porque ela tem um índice glicêmico muito elevado e uma carga glicêmica baixa.

Em resumo, a glicose proveniente da melancia é absorvida rapidamente, mas o total de glicose é baixo.

Mas é importante destacar que em porções moderadas, a melancia não aumenta a glicemia.

Gostou? Compartilhe!

Importante: as dicas do site não substituem uma consulta ao médico.



Comentar

eight + 3 =

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.